Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
SEVNA Seed oferece workshop gratuito sobre processo de inovação para empresas
28/02/2016 10:55 em Tecnologia
Conceito de Minimum Viable Product, que envolve validação de ideias junto ao consumidor, será apresentado durante workshop aberto do programa de aceleração SEVNA Seed

 

Em tempos de crise, a recomendação dos especialistas em gestão é exercer a criatividade. Isso inclui o desenvolvimento de produtos e serviços ou mesmo a atualização e o aprimoramento do portfólio que a empresa já possui.

Ao iniciar um plano para inovar e oferecer novos produtos, a primeira barreira a ser enfrentada pelo empresariado parece ser o alto investimento em pesquisa e desenvolvimento. A solução para este desafio pode vir justamente do segmento mais inovador da economia atual, o mercado de startups.

Utilizando o chamado Minimum Viable Product, ou produto mínimo viável, o empreendedor consegue desenvolver inovações com o mínimo de investimento, validando suas propostas junto aos cliente de forma rápida e eficaz.

O assunto será tema de um workshop aberto e gratuito que o programa de aceleração de startups SEVNA Seed irá oferecer na próxima terça-feira (1º de março), às 14h30, no auditório do SUPERA Parque.

O treinamento será ministrado por João Paulo Geroldo, fundador da 2gather Tecnologia e mentor do programa de aceleração de startups SEVNA Seed. As vagas são limitadas e serão disponibilizadas conforme critério do SEVNA Seed, que buscará priorizar a distribuição igualitária a todos os interessados. As inscrições podem ser feitas pelo link http://bit.ly/SEVNASeed ou no aplicativo EarUp (http://www.earup.com.br/sevna).

De acordo com Geroldo, este processo de inovação continuada, que envolve protótipos e a validação junto aos clientes antes mesmo de ter um produto acabado, é utilizado hoje por empresas de todos os portes, desde startups até organizações tradicionais.

“O empresário pode desenvolver protótipos sequencialmente, expondo a evolução de seu produto ou serviço para o cliente. Desta forma, vai ajustando o que precisa ser desenvolvido e excluindo o que não agrega valor”, explica.

Segundo Geroldo, a técnica se encaixa em diferentes tipos negócios, como uma empresa da área de alimentação ou em uma fábrica de software, por exemplo, e tanto em empresas que lidam diretamente com o consumidor no varejo ou com clientes corporativos, e até mesmo uma empresa consolidada se beneficia de interação com o cliente ao longo do processo de desenvolvimento de produto para minimizar erros “O que pode variar é forma de validação. Mas o conceito é o mesmo: envolver o cliente no processo de inovação”, completa Geroldo. 

Serviço: 
          Workshop Aberto Sevna Seed: Minimum Viable Product 
          João Paulo Geroldo 
          1º de março, 14h30 
          Gratuito
          Auditório do SUPERA Parque 
          inscrições: http://bit.ly/SEVNASeed

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!