Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
‘Cavalhadas de Pirenópolis’, em Goiás, é o tema da live do projeto virtual do Sesc Ribeirão
23/06/2021 08:04 em Arte

 

A tradicional “Cavalhadas de Pirenópolis” é uma encenação medieval que acontece anualmente, durante a Festa do Divino, e remete a uma batalha entre mouros e cristãos. Fotos: Andrea Goldschmidt

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nesta quinta-feira (24/06), às 19h30, no YouTube, o bate-papo do ‘Brasil Vivo! Festas, Tradições e Cultura Popular’ será sobre essa encenação medieval com a vitória da fé cristã; evento integra a Semana Internacional de Turismo para Todos, Solidário e Sustentável 
 
O projeto virtual “Brasil Vivo! Festas, Tradições e Cultura Popular”, promovido pelo Sesc Ribeirão Preto, apresenta nesta quinta-feira (24/06), às 19h30, no canal do YouTube (YouTube.com/sescribeirao), uma live com bate-papo ao vivo sobre as “Cavalhadas de Pirenópolis”, no interior de Goiás. O encontro, mediado pela produtora cultural Vandreza Freiria, terá participação de Adail Luiz Cardoso (Rei Cristão das Cavalhadas), de Tereza Caroline Lôbo (pesquisadora de festas populares) e da fotógrafa paulista, produtora audiovisual e curadora do projeto Andrea Goldschmidt.
 
A tradicional “Cavalhadas de Pirenópolis” é uma encenação medieval que acontece anualmente, desde 1826, durante a Festa do Divino, em que 12 cavaleiros cristãos (vestidos de azul) enfrentam 12 cavaleiros mouros (vestidos de vermelho) e, durante três dias, fazem apresentações que remetem a uma batalha que teria acontecido em 778 d.C., quando, segundo a lenda, os cristãos, liderados por Carlos Magno, derrotaram os mouros que foram finalmente convertidos ao catolicismo. 
 
A atração acontece no campo de futebol de Pirenópolis, no interior de Goiás, onde a diversão é complementada pela presença dos mascarados, que se apresentam durante os intervalos com fantasias (de boi, de homem e de onça) que cobrem todo o corpo. Os cavalos também são ricamente adornados e, dizem, que essa era uma estratégia usada pelos escravos, para não serem reconhecidos, porque não podiam participar da festa.
 
Segundo Andrea Goldschmidt, que já registrou 38 festas populares e manifestações culturais e religiosas, em 13 estados diferentes, os mascarados dão leveza à festa, quebram o clima pesado da batalha de vida e morte que ali se apresenta, como uma maneira de reafirmar a fé dos cristãos brasileiros.
 
“Eles são figuras bem-humoradas, que usam roupas coloridas e máscaras de papel machê com longos chifres adornados com chita e flores de papel crepom. Botas e luvas completam o visual. Nunca tiram as máscaras e sempre falam com vozes roucas, num esforço permanente de manter o anonimato. Graças a esses personagens, a guerra santa é enfeitada com a delicadeza das flores, das cores e das texturas do cerrado brasileiro”, diz Andrea.
 
Sua fotografia artística é a base para os encontros virtuais, toda quinta-feira, até o dia 08 de julho, sempre acompanhada de convidados locais das regiões envolvidas, sendo uma oportunidade de conhecer um roteiro de turismo cultural. Nas lives, os internautas podem interagir mandando perguntas e ficar por dentro dos bastidores das manifestações e tradições abordadas.
 
“Brasil Vivo! Festas, Tradições e Cultura Popular”, promovido pelo Sesc Ribeirão Preto, tem como objetivo estimular os participantes a fazer uma viagem virtual e encontrar um novo universo de referências culturais de um Brasil plural. A live “Cavalhadas de Pirenópolis” integra a programação do Sesc São Paulo na Semana Internacional de Turismo para Todos, Solidário e Sustentável, realizada pela ISTO (Organização Internacional de Turismo Social).
 
O evento totalmente online, que acontece de 21 a 27 de junho, é pautado nas mudanças e impactos incalculáveis que a Covid-19 gerou para toda a cadeia do turismo: turistas, empresas, trabalhadores, comunidades receptoras, destinações turísticas consolidadas, governos. Para o diretor regional do Sesc SP, Danilo Santos de Miranda, a participação da instituição no evento reforça o conceito pelo qual o turismo social se baseia: na democratização do acesso à atividade turística.
 
“No caso do Sesc, esse conceito é acompanhado por uma constante reflexão sobre a prática. Com as viagens em grupo impossibilitadas por conta do contexto de pandemia, esse momento de pausa permitiu reforçar as discussões sobre os impactos da ação humana junto às comunidades locais e biomas visitados, assim como experimentar outras formas de deslocamento. A Semana Internacional Turismo para Todos, Solidário e Sustentável reúne algumas dessas iniciativas e propostas, fazendo uso dos meios digitais”, explica.
 
Convidados – ‘Cavalhadas de Pirenópolis’
 
Adail Cardoso
Rei Cristão das “Cavalhadas de Pirenópolis” há 20 anos e tem mais outros 20 anos como soldado nesta importante tradição. É uma paixão que dura toda uma vida!
 
Tereza Caroline Lôbo
Doutora e mestra em Geografia pela Universidade Federal de Goiás. Professora aposentada da Secretaria Estadual de Educação de Goiás, com experiência no ensino superior, na Universidade Estadual de Goiás. Desenvolve pesquisas na área cultural desde 2004, atuando nos seguintes temas: festas populares, religiosidades, turismo e patrimônio.
 
Andrea Goldschmidt
Administradora de empresas, com mais de 20 anos de atuação como executiva nas áreas de marketing e sustentabilidade. Desde 2014 se dedica profissionalmente à fotografia de festas populares brasileiras, tendo registrado até o momento 38 festas, em 13 estados. Nos últimos meses, sem poder viajar por causa da pandemia, Andrea vem se dedicando a experimentos que utilizam as técnicas de cianotipia, bordado sobre fotografia e à criação de jogos que estimulem, especialmente nas crianças, o interesse pela rica cultura popular brasileira. Seu trabalho pode ser visto no site www.festasbrasileiras.com.br.
 
SERVIÇO
Projeto: Brasil Vivo! Festas, Tradições e Cultura Popular
Tema: ‘Cavalhadas de Pirenópolis’ - Região Centro-Oeste (Goiás)
Curadora: Andrea Goldschmidt, fotógrafa e produtora audiovisual
Mediadora: Vandreza Freiria, produtora cultural
Convidados: Adail Luiz Cardoso (Rei Cristão das Cavalhadas) e Tereza Caroline Lôbo (pesquisadora de festas populares)
Data: quinta-feira, 24 de junho
Horário: 19h30
Local: Canal do YouTube do Sesc Ribeirão – https://www.youtube.com/watch?v=krq0Z3nzxQI
Veja mais: https://www.festasbrasileiras.com.br/cavalhadas
 
Programação: Semana Farroupilha de Porto Alegre - Rio Grande do Sul (01/07) e Procissão das Almas de Mariana - Minas Gerais (08/07) - YouTube.com/sescribeirao.
 
 
Em Pirenópolis, a diversão fica por conta dos mascarados, que se apresentam durante os intervalos com fantasias (de boi, de homem e de onça) que cobrem todo o corpo. Os cavalos também são ricamente adornados. Fotos: Andrea Goldschmidt
O bate-papo ao vivo contará com a participação da pesquisadora Tereza Caroline Lôbo, do Rei Cristão das Cavalhadas Adail Luiz Cardoso, da fotógrafa paulista e curadora do projeto Andrea Goldschmidt, com mediação da produtora cultural Vandreza Freiria (da esquerda p/ a direita)
 
COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!