Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
Cinco dicas para autores independentes concorrerem ao Prêmio Kindle de Literatura
25/09/2018 18:36 em Literatura

Gisele Mirabai, ganhadora da primeira edição do prêmio, explica como aumentar as chances de sucesso com uma inscrição impecável

No dia 15 de outubro de 2018 se encerram as inscrições para a 3ª edição do Prêmio Kindle de Literatura, promovido pela Amazon.com.br em parceria com a Editora Nova Fronteira. A obra vencedora será publicada em versão impressa pela editora e seu autor ou autora ganhará R$30.000,00. Podem concorrer romances inéditos autopublicados por meio da ferramenta KDP (Kindle Direct Publishing). "Mas para vencer o Prêmio Kindle não basta ter uma boa história, é preciso ficar bem atento a alguns detalhes antes da inscrição, que podem fazer toda diferença", diz Gisele Mirabai, autora de Machamba, ganhadora da primeira edição do Prêmio Kindle. Para ajudar novos autores interessados em participar, Gisele enumerou cinco dicas valiosas baseadas em sua própria experiência vitoriosa em vídeo recém-publicado em seu canal no YouTube.

1. Leitura do edital

Ler e reler o edital garante que cada detalhe técnico na hora da inscrição não fique de fora. "Parece básico, mas muita gente é inabilitada de concorrer por não fazer algo simples, como, por exemplo, esquecer da hashtag #PrêmioKindle na hora de publicar", explica Gisele. São diversas informações que compõem o edital e cada autor deve se atentar a elas na hora de submeter sua obra.

2. Atenção ao acabamento

Acabamento estético faz diferença para quem lê, garantindo fluidez e conforto. "Apesar de ser um livro original, tenha consciência de que é uma obra finalizada que está sendo inscrita", alerta Gisele, "É assim que o júri irá encará-la". É necessário verificar se o espaçamento está uniforme em todo o arquivo, se o texto está justificado e se há harmonia entre a troca de capítulos. "Para o leitor, ter cada página de um jeito ou fontes bagunçadas não são atrativos à leitura. Tenha uma boa história contada também de uma boa forma".

3. Revisão atrás de revisão

Erros gramaticais não são bem-vindos no Prêmio Kindle. Poucos erros serão relevados, porém se houver muitos, existe grande chance de a obra não receber atenção dos jurados. "Revise muitas vezes e depois peça para alguém ler. Pode ser aquele amigo esperto ou uma tia que escreve super bem", sugere Gisele. Perder a oportunidade de ganhar o prêmio por falta de revisão é um desperdício. "Pode ser uma história incrível, mas perderá uma grande chance por causa de uma ou duas leituras a mais que fariam a diferença".

4. Destaque seu livro

Fazer com que uma obra autopublicada e inédita seja vista – e chame a atenção dentre outras milhares na Loja Kindle – não é uma tarefa fácil, mas é totalmente possível. Porém, exige tempo e dedicação do autor. "Quando inscrevi o Machamba pedi que as pessoas lessem e escrevessem avaliações no site", conta Gisele. "Quanto mais resenhas e comentários, mais destaque na ferramenta o livro vai conquistando". Para garantir muitos leitores, Gisele recorreu aos cinco dias de download grátis, opção de divulgação disponível para títulos inscritos no KDP Select, em que a obra deve ser inscrita para ser elegível ao Prêmio Kindle de Literatura. "A capa também é importante para o livro chamar atenção, então capricho é fundamental", completa. A capa deve ser criativa e ter a ver com a história.

5. Inscreva seu livro com amor

"Não adianta participar só por participar. Inscreva-se com amor. Torça por você mesmo e acredite na sua obra", finaliza a vencedora Gisele Mirabai.

Confira aqui todas as informações do Prêmio Kindle de Literatura.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!